EN

Alinhe os seus chakras com o Yoga

10 fevereiro 2023

A maioria das pessoas que tem alguma familiaridade com o Yoga já ouviu falar em chakras.
Segundo as religiões orientais, como o Hinduísmo e o Budismo, chakras são centros energéticos de força vital de vida. O ser humano possui centenas deles, mas só sete são considerados os principais que se iniciam na base da coluna vertebral, e vão até o topo da cabeça. Estes regem a nossa estabilidade física, intelectual, emocional e espiritual.

Quando não estamos bem fisicamente ou psicologicamente, é provável que algum vórtice de energia esteja fechado, o que impossibilita a energia de circular, podendo surgir os desequilíbrios.

Alinhando os chakras, é possível trabalhar todas essas dores e problemas que vão surgindo ao longo da vida, permitindo assim a revitalização da nossa força interna, a reconstrução do corpo e da consciência dos bloqueios energéticos, antes que se manifestem como doença.

Os chakras são o espelho dos nossos comportamentos positivos ou negativos e, para potencializá-los, é preciso ter plena consciência do que deseja, estar puro nos pensamentos e nas ações. Deixar o prána fluir e entregar-se a esse momento. É uma verdadeira viagem ao seu interior.

Métodos como a entoação de mantras, pránáyámas, meditação e ásanas, ajudam na ativação e equilíbrio de cada chakra.

Abaixo apresento os 7 chakras, como cada postura de Yoga referente a cada um.

Os principais chakras:

O Muladhára, está localizado na base da espinha dorsal. Representado pela cor vermelha, está associado à sobrevivência, ao enraizamento e à conexão com a terra. Em equilíbrio, sentimo-nos mais autoconfiantes, em segurança, conectados com o aqui e o agora, e com o mundo material. Quando está em desequilíbrio, causa, uma sensação de insegurança frequente, negatividade e falta de vontade de viver.
Exemplos de ásanas que equilibram esse chakra: pádásana e padmásana. O elemento é terra.

O Swadhisthána, está localizado quatro dedos abaixo do umbigo na parte inferior do abdômen. Está representado pela cor laranja. O foco deste chakra é o poder sobre a fertilidade, os impulsos sexuais e a sensualidade. Em equilíbrio, leva a expressão livre e fluída de sentimentos e emoções. Em desequilíbrio, traz disfunções sexuais, problemas renais, emoções deprimidas, carência afetiva, insegurança e culpa. Exemplos de ásanas que equilibram esse chakra: badhásana e upavistha konásana. O elemento é água.

O Manipura, está localizado no estômago/plexo solar. Representado pela cor amarela, Este é o centro de poder, sabedoria e de força pessoal. Em equilíbrio, esse chakra leva a validação do ser como um ser individual. Em desequilíbrio, pode tornar a pessoa egoísta, dominante e agressiva. Exemplos de ásanas que equilibram esse chakra: vajrolyásana e utkásana. O elemento é fogo.

O Anáhata, está localizado no coração, no timo. Representado pela cor verde. É considerado o centro do amor e de sabedoria regendo as relações afetivas e sentimentais. Em equilíbrio deixa-nos mais suscetíveis de sentir compaixão. Em desequilíbrio, pode causar problemas emocionais e cardíacos, tristeza e mágoa. Exemplos de ásanas que equilibram esse chakra: bhujangásana e ushtrásana. O elemento é ar.

O Vishuddha, está localizado na garganta. Representado pela cor azul claro. Representa a comunicação entre o coração e o espirito transcendental. Quando ele está equilibrado, a pessoa torna-se boa comunicadora e expressiva. Em desequilíbrio, pode gerar incapacidade de comunicar, de lidar com a negatividade exterior, de insegurança e de problemas na faringe e na laringe. Exemplos de ásanas que equilibram esse chakra: sarvángasana e halásana. O elemento é akasha/éter.

O Ajnã, está localizado no terceiro olho. Representado pela cor azul índigo. É responsável por revitalizar o sistema nervoso e aumentar a capacidade de concentração, principalmente da intuição. Em equilíbrio, leva a uma maior clareza mental, intuição e desapego. Em desequilíbrio, pode causar dores de cabeça constantes, pensamentos negativos e destrutivos, falta de concentração, problemas de visão e pesadelos. Exemplos de ásanas que equilibram esse chakra: dháranásana e a meditação. O elemento é éter.

O Sahásrara, está localizado no topo da cabeça. Representado pela cor azul-violeta. Sendo o vórtice de energia mais importante de todos e o mais difícil de ser atingido, pois é o que controla a nossa conexão superior, seja ela connosco ou com um ser Divino maior.
Em equilíbrio, simboliza o mais puro pensamento, o elo entre a nossa consciência e o universo, gera clareza e telepatia. Em desequilíbrio, causa falta de inspiração, de tristeza e desmotivação para viver. Exemplos de ásanas que equilibram esse chakra: matsyásana e shirsásana.